Crédito Direto ao Consumidor – CDC

O Crédito Direto ao Consumidor, é uma linha de empréstimo diretamente ligada à compra de bens, como:  eletrodomésticos, roupas ou mesmo automóvel.

Pode ser crédito prefixado, quando ja se conhece o valor de todas as prestações no ato da compra (Sabe  aquele carnezinho que você adquire quando vai na C&A, Marisa, Riachuello.. com a compra daquele vestido maravilhoso para sair com o namorado no final de semana? pois é, depois de enfrentar a fila do caixa para levar a sua roupitia, você também acaba de receber um crédito prefixado, e provavelmente vai passar o ano todo pagando… ah, mas como  diria a propaganda da Visa, a vida não tem preço.. hahha).

Os prazos de financiamento são os mais variados, pois dependem das condições econômicas, do tipo de bem financiado e do fôlego do comprador. Bens mais caros costumam ter financiamentos por prazos mais longos.

 

Como Funciona

  • Obtido no estabelecimento vendedor que mantém convênio com uma ou várias instituições financeiras – banco ou financeira. Também há os casos em que o próprio estabelecimento “banca” o financiamento e, posteriormente, negocia estes créditos com uma instituição financeira, gerando o CDC-I; nesta modalidade a loja assume o risco de pagamento pelo comprador – chamada Interveniência.
  • Não é necessário ser cliente ou ter cadastro aprovado previamente, em geral o cadastro é feito na hora
  • Pagamento poderá ser através de boleto bancário ou carnet pagável no loja
  • O seguro do bem é exigido no caso de veículos. Há outros seguros, como vida e perda de emprego, que poderão ser exigidos. Normalmente o preço do seguro é incluído no valor do financiamento
  • O valor do IOF também é normalmente financiado
  • A falta de pagamento permite ao vendedor retomar o bem financiado;

Em períodos de instabilidade econômica, os prazos ficam mais curtos, e vice-versa, quando há maior estabilidade.

Características

  • Onde obter: Bancos, Financeiras, Lojas que vendem produtos financiáveis no CDC.
  • Prazo: geralmente de 3 a 36 meses. Varia em função do valor e tipo do bem, da capacidade de pagamento do comprador e das condições da economia. Normalmente o pagamento é em prestações mensais
  • Juros: em geral são pré fixados, nos casos de prazo superior a 12 meses, também são encontradas alternativas com atualização monetária pela TR ou pelo IGP-M
  • Garantias: no caso de veículos, e outros bens quando possível, é exigida a alienação fiduciária. O bem adquirido é dado em garantia.
  • Outros custos: IOF, TAC, taxa de cadastro, seguro do bem, outros seguros

 

Fonte de Pesquisa: http://financenter.terra.com.br/Index.cfm/Fuseaction/Secao/Id_Secao/224 e BCB

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alteração )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alteração )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alteração )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alteração )

Conectando a %s